Asufepar, saúde e bem-estar aos associados
Asufepar, saúde e bem-estar aos associados
separador

Extrato de Débitos

Esqueci minha senha

Informativo

Digite seu e-mail para receber as novidades da Associação.

Plano de Saúde

Confira a tabela de valores vigentes para os associados do Convênio
 

Você está em: Home » Novidades » Notícias

Notícias

Quinta-feira, 16/08/2018 15:23

Amil ofertará alternativas para Plano Grupo UFPR

Os associados usuários do plano Amil, grupo UFPR, terão de esperar mais 15 dias para tomar uma decisão fundamentada em relação ao plano, impactado com um reajuste de 29%

Assembleia realizada no auditório da APUFPR

Assembleia realizada no auditório da APUFPR

Os associados usuários do plano Amil, grupo UFPR, terão de esperar mais 15 dias para tomar uma decisão fundamentada em relação ao plano, impactado com um reajuste de 29%. Foi o prazo pedido por representantes da empresa, que se comprometeram a levar para definição interna três linhas de condução: 1) verificar junto à Agência Nacional de Saúde a possibilidade de o plano voltar a aceitar novos membros, visando o reequilíbrio financeiro. 2) formatar um novo plano que possa ser alternativa mais econômica para os associados, sendo este vinculado ao atual grupo; e 3) a oferta de.um novo plano, que substituiria o atual, com carteira diversa que atenda com produtos distintos os que querem opções mais econômicas e enxutas até os que preferem acomodações e abrangência superiores.

Essas três possibilidades foram sugeridas na Assembleia convocada especialmente para discutir o Plano Amil UFPR na tarde desta quarta-feira. Compareceram aproximadamente 20 pessoas e representantes das entidades que compõem o grupo: o presidente da Asufepar José Carlos Belotto e diretores; o tesoureiro da APUFPR, Claudir José Daltoé; Nilton Brandão, do Sindiedutec; Youssef Ghamoum, do Sinditest; Carolina Machado representante da Amil; e o Corretor do Plano Felipe Tavares.
Na convocação da Assembleia já se sabia que o índice aplicado é legal, uma vez que foi apurado pelo cálculo atuarial do grupo (arrecadação x despesa) pactuado em contrato. Por um lado, a empresa apresentou números que respaldam esse cálculo: os dados apresentados mostram que atualmente o plano dá prejuízo e o reajuste proposto deixará a empresa no "zero x zero", ou seja, sem prejuízos, mas também sem lucro.
Os participantes registraram a insatisfação de se estar discutindo a questão tardiamente, quando o reajuste de 29% já está posto. Mais uma vez a Asufepar e as entidades argumentaram da preocupante situação dos servidores que estão há três anos sem reajuste e têm como horizonte um longo congelamento de salários para os próximos anos.

Os participantes da Assembleia manifestaram grande descontentamento. Por um lado veem o plano como sendo muito bom, mas por outro foram unânimes em afirmar que o reajuste de 29% é inviável e que, em se mantendo essa situação, a extinção do grupo será inévitavel. Questionaram se este não é o intuito da Amil, questão rechaçada por Carolina. Ela garantiu que a empresa tem interesse em manter os clientes e que justamente por isso negociou um índice menor, já que inicialmente o reajuste proposto foi de 38% e que os 29% não trarão lucro.
Por fim, as entidades solicitaram ainda interlocução direta com a direção da empresa, de forma a tratar da discussão de agora em diante da forma mais transparente possível. Assim, decidiu-se que dentro de 15 dias as entidades serão comunicadas sobre as saídas encontradas e todas comunicarão suas bases para assembleia a ser convocada oportunamente.

Versão para impressão
Remetente
Destinatário
Enviar Limpar

Leia também

Arquivo de notícias.

separador

Rua Carlos Pradi, 18 - Jardim das Américas - Curitiba - PR
Telefone: (41) 3366-4474

Desenvolvido por: Sisflex